O que eu gostaria de saber quando comecei a Advogar...




Quando comecei a fazer a Faculdade de Direito, meu único objetivo era advogar, tanto que eu jamais havia cogitado qualquer hipótese de prestar concurso público, ou outra área do direito. Minha resposta era sempre "Quero ser Advogada", não havia para mim, outra profissão mais bela.


No decorrer dos últimos períodos do curso, me deparei com inúmeras dificuldades, em meio a problemas financeiros, excesso de trabalho, matérias acumuladas e foi quando uma dúvida surgiu em minha mente, "Será que é isso mesmo que eu quero?"


Surgiu então, uma oportunidade de estágio voluntário no Ministério Público, na época eu n


ão poderia aceitar algo sem remuneração, porque eu vivia no vermelho. Contudo, pensei! essa é a minha chance. Encarei com todas as minhas forças e permaneci durante 07 (sete) meses prestando estágio voluntário. Logo depois, consegui minha contratação e permaneci por 02 (anos). Durante esse período, resolvi que não queria


mais ser advogada e me apaixonei pela Promotoria e pela Magistratura, aos poucos o meu sonho de ser advogada foi sendo absorvido pelo desejo de prestar concurso público.


Entretanto, no último período, depois de prestar a OAB e concluir o curso, me vi em um mar de escuridão, e agora? o que eu vou fazer? como vou fazer? SOCORRO!!



Depois de perder o estágio remunerado e ficar totalmente sem rumo, resolvi alugar uma sala comercial juntamente com outros 04 (quatro) amigos, para iniciar o meu trajeto na advocacia, IMPACTANTE, essa é a palavra que irei utilizar para descrever o momento do meu primeiro atendimento ao cliente.


A primeira audiência, veio repleta de calafrios e inseguranças, algo totalmente normal.



Com o passar do tempo, fui me encantando por essa profissão e gostaria de deixar algumas dicas que foram importantes para que pudesse entender o verdadeiro significado de ADVOGAR com QUALIDADE:


 

1- NÃO PEGAR TUDO O QUE APARECE



Quando comecei na Advocacia, apesar de não ter uma cartela de clientes volumosa, sempre tive como objetivo principal analisar muito bem os casos antes de fechar um contrato com o cliente. É extremamente importante pontuar os riscos e possíveis ganhos relacionados a causa. Independentemente da área em que atua, você deve atentar-se a todos os detalhes do problema e se perguntar: NESTE CASO, QUAIS SERÃO AS POSSÍVEIS PERDAS E GANHOS?


2- DIMINUIR DESPESAS INICIAIS


Evitar despesas desnecessárias, fazer um controle de caixa, somente gastar se tiver certeza do lucro, Da mesma forma, se você não tem condições suficientes evite contratar funcionários, alguém para fazer atendimento ou algo semelhante.

Portanto, a minha dica é: não faça muitas despesas, principalmente fixas. Não se preocupe em ter escritório IMPECÁVEL, caso ainda não seja necessário e, especialmente, caso você ainda não tenha clientes para atender. Preocupe-se em ter indicações, conhecer pessoas e fazer contatos, para, assim, começar a ter clientes.



3- NÃO PENSAR EM DESISTIR


As dificuldades virão, isso é fato. Advogar é um "trabalho de formiguinha" e vai melhorando aos poucos. Não tenha um plano B ou uma segunda opção! Não pense em advogar enquanto estuda para concurso, ou algo semelhante, apenas para ter uma opção reserva/subsidiária. Se você quer ADVOGAR foque nisso e siga em frente!


 

Entre outros, essas dicas são as que considero ESSENCIAIS para um bom início na advocacia!!


Gostou do artigo? Então aproveite para compartilhá-lo com outros colegas que estão iniciando à profissão!!

19 visualizações0 comentário